Central Data Catalog

Citation Information

Type Working Paper
Title Analise da pobreza em Moçambique
Author(s)
Publication (Day/Month/Year) 2011
URL http://www.sow.vu.nl/pdf/Mozambique/Analysis of Poverty in Moz March 2011 Port.pdf
Abstract
Três "Avaliações Nacionais da Pobreza" consecutivas realizadas para Moçambique forneceram
um manancial de informações sobre os padrões da pobreza e suas alterações no período recente
de 1997-2009. Este relatório analisa as evidências, observando uma incongruência marcante nos
padrões de pobreza ao longo do tempo, bem como nos diversos grupos populacionais e
províncias. Por exemplo, a avaliação concluiu que a incidência da pobreza diminuiu
acentuadamente de 69% em 1997 para 54% em 2003, mas manteve-se praticamente a mesma no
período recente de 2003-2009 (de 54,1% para 54,7%). No entanto, a economia apresentou taxas
altas de crescimento sustentado e há pouca evidência de que a distribuição da renda tenha
mudado dramaticamente. Também a posição de Maputo apareceu extraordinária no sentido de
que a pobreza na Cidade de Maputo era quase tão alta como em várias outras partes do país, e que
a província de Maputo se classificava entre as províncias mais pobres, enquanto que, de um modo
mais geral, a dimensão rural-urbana apareceu muito menos manifesta do que se poderia esperar.
Além disso, a ligação entre a situação de pobreza dos agregados familiares, por um lado - em
termos de deficiência de consumo - e a presença de crianças malnutridas e a falta de recursos por
outro lado, parecia bastante fraca. O relatório investiga a situação de pobreza dos agregados
familiares e afirma que os padrões inesperados podem ser parcialmente atribuídos à escolha de
uma linha de pobreza de um espectro de linhas teoricamente admissíveis. A comparação das
linhas de pobreza contexto específico dinamicamente ajustadas usadas nas avaliações com uma
única linha nacional de pobreza - uma referência comummente usada - mostra que esta leva a
resultados que estão mais em linha com as expectativas. As novas estimativas indicam uma
redução da pobreza de 70% em 1997 para 61% em 2003, e uma subsequente melhoria a um ritmo
inferior para 57% em 2009; a incidência da pobreza é relativamente baixa em Maputo, mais
consistente a nível provincial, muito maior na área rural e mais em linha com outras dimensões da
pobreza.

Related studies

»
»
»
»