Central Data Catalog

Citation Information

Type Journal Article - Rev Saúde Pública
Title Uso de Serviços Básicos de Saúde por Idosos Portadores de Condições Crônicas, Brasil
Author(s)
Volume 43
Issue 4
Publication (Day/Month/Year) 2009
Page numbers 604-612
URL http://www.scielosp.org/pdf/rsp/v43n4/7272.pdf
Abstract
OBJETIVO: Avaliar a utilização de serviços de saúde entre idosos portadores de doenças crônicas.

MÉTODOS: Estudo transversal realizado com 2.889 indivíduos com idade a partir de 65 anos, portadores de condições crônicas – hipertensão arterial, diabetes mellitus e doença mental –, residentes em áreas de abrangência de unidades básicas de saúde em 41 municípios das regiões Sul e Nordeste do Brasil em 2005. Os dados analisados foram obtidos do estudo de linha de base do Programa de Expansão e Consolidação da Saúde da Família. As variáveis estudadas foram sexo, idade, cor da pele, situação conjugal, escolaridade, renda familiar, tabagismo, incapacidade funcional e modelo de atenção da unidade básica de saúde. A análise ajustada dos desfechos foi realizada com regressão de Poisson.

RESULTADOS: A prevalência de consulta médica nos últimos seis meses foi de 45% no Sul e de 46% no Nordeste. A prevalência de participação em grupos de atividades educativas no último ano foi de 16% na região Sul e de 22% na região Nordeste. Nas duas regiões, o uso dos serviços foi maior por idosos com idade inferior a 80 anos, baixa escolaridade e residentes em áreas de abrangência de unidades básicas de saúde com Programa Saúde da Família. Apenas na região Sul os idosos com incapacidade funcional apresentaram maior prevalência de consultas médicas.

CONCLUSÕES: As prevalências de consulta médica e de participação em grupos de atividades educativas foram baixas, quando comparadas com estudos anteriores realizados com idosos no Brasil. Os resultados indicam que, apesar de o Programa Saúde da Família promover maior uso de serviços das unidades básicas de saúde pelos idosos portadores de condições crônicas, há necessidade de ampliar o acesso daqueles com mais de 80 anos e dos portadores de incapacidade funcional.

Related studies

»